FANDOM


Anthropozoa1.jpg

Exemplos de supostos Anthropozoa em Theozoology

Anthropozoa.JPG

Ilustração de capa da Theozoologie de Lanz

Anthropozoa eram seres semi-humanos, semi-animais que, segundo Jörg Lanz von Liebenfels, pseudônimo do ocultista austríaco Adolf Joseph Lanz (1874-1954), ex-monge cisterciense (banido da ordem em 1899, por "desejos mundanos e carnais"), deram origem às "raças inferiores" ao se cruzarem com os Theozoa ("deuses-animais") vindos do espaço, cujos descendentes puros teriam originado a "raça ariana".

Em 1905, Lanz publicou um livro chamado Teozoologia, ou a Ciência dos Simióides-Sodomitas e do Elétron Divino (Theozoologie oder die Kunde von den Sodoms-Äfflingen und dem Götter-Elektron), no qual afirmava que os povos "arianos" haviam se originado de divindades interestelares chamadas Theozoa ("deuses-animais") que se reproduziam por meio da eletricidade, enquanto as "raças inferiores" ou "escuras" eram o resultado do cruzamento entre humanos e os Anthropozoa ("homens-animais").

Segundo Lanz, muitas palavras gregas e hebraicas encontradas na Bíblia e no Talmude, algumas delas traduzidas como "pedra", "madeira", "vento" etc. eram eufemismos para os Anthropozoa "sodomitas" e "ctônicos", tais como homens-macacos, homens-peixes, homens-répteis e homens-pássaros. Nas ilustrações do final do livro são incluídas como exemplos dos supostos Anthropozoa e seus híbridos, incluíndo figuras simbólicas de homens-animais (inclusive o deus celta Cernunnos), babuínos, humanos modernos com cauda e figuras estilizadas de mulheres com grandes nádegas.

Sã especialmente destacados relevos assírios descobertos pelo britânico Austen Henry Layard, representando assírios a conduzir animais de várias espécies. A inscrição cuneiforme relatava que o rei de Musri (território a leste do golfo de Acab) enviara aqueles pequenos animais (pagatu) como tributo a Assurnasirpal II e que animais semelhantes haviam sido recebidos dos reis dos Patinianos e dos Egípcios. Assurnasirpal criava esses animais no jardim zoológico de Calá. A inscrição aludia a outras duas espécies de animais (baziati e udumi), que também tinham chegado como tributo de Musri.

Essas criaturas seriam os segundos adamitas, que Deus criou do barro no segundo capítulo do Gênesis, diferentes dos verdadeiros humanos, puros "arianos" criados à imagem e semelhança de Deus no primeiro capítulo do Gênesis, portadores do Gotter-Elecktron ou "Elétron Divino". As "raças inferiores" - chamadas Afflinge (simióides), Chandalas (um equivalente hindu para "párias" ou "intocáveis"), ou Schratlinge ("hobgoblins") teriam sido o resultado de atos de bestialidade entre Theozoa e Anthropozoa, a começar por Eva, uma "ariana" que teria se envolvido com um "demônio".

Jorglanz.jpg

Adolf Joseph Lanz, "Von Liebenfels"

Em sua forma "pura", os Anthropozoa teriam se extinguido no século X. Entretanto, o cruzamento das "raças", segundo Lanz, teria causado a atrofia dos poderes paranormais herdados dos deuses que poderiam, porém, ser restaurados por cruzamento seletivo de linhagens "arianas" puras. Um desses poderes seria a "visão de raios-N", uma forma de radiação análoga aos raios-X que um francês chamado René Blondlot pensou ter descoberto em 1903, causando grande sensação. Foi desmentido no final de 1904, mas aparentemente Lanz não chegou a tomar conhecimento disso.

O livro apoiou-se em melodramáticas fantasias sexuais, lamentando a atração de mulheres loiras por homens etnicamente inferiores, mas sexualmente ativos. Além disso, reinterpreta a Crucifixão como o estupro de Cristo por hordas de Anthropozoa que se vingavam da difusão do evangelho da origem divina dos "arianos" que, em sua interpetação, seriam os verdadeiros "israelitas" bíblicos.

Lanz propôs a separação física das "raças" "ctônica" e "divina" e pena de morte para qualquer um que cometa o pecado definitivo de misturar "sangue divino" (cuja pureza, segundo ele, seria o princípio fundamental dos ensinamentos de Cristo) com o de sub-humanos e afirma que as mulheres são mais inclinadas a esse "pecado" que os homens.

Também advogou um programa de esterilização, eugenia e eutanásia para a melhoria da "raça ariana", incluindo a castração em massa de machos racialmente "semelhantes a macacos" ou de alguma maneira "inferiores" e a criação de uma "raça" de escravos a partir do cruzamento de "macacos superiores" com "raças inferiores", além da restrição da caridade e da assistência social aos indivíduos de raça "superior".

Em 25 de dezembro de 1907, Lanz fundou a Ordem dos Novos Templários (Ordo Novi Templi, ou ONT), uma associação esotérica com sede no castelo Werfenstein, na Alta Áustria. Seu objetivo declarado era harmonizar ciência, arte e religião com base na consciência de raça. Seus rituais seriam planejados para embelezar a vida de acordo com a estética "ariana" e expressar o sistema teológico que ele chamou de Ário-Cristianismo. Essa Ordem foi a primeira organização a usar a suástica como símbolo de "arianismo".

Segundo Lanz, os templários haviam defendido a gnose racista durante a Idade Média. A sua ambição tinha sido a criação de um “Grande estado-ordem germânico que englobaria toda a área do Mediterrâneo e estenderia sua esfera de influência pelo Oriente Médio adentro”. Em 1913, publicou um curto estudo em que o Graal era interpretado como um símbolo elétrico relativo aos poderes “pampsíquicos” da raça ariana de sangue puro. A busca do Graal pelos “Templeisen” era uma metáfora das práticas eugênicas dos Cavaleiros Templários destinadas a procriar homens-deuses. Os Templários tinham-se tornado o agente-chave histórico da gnose sexorracista de Lanz, antes de 1914”.

OrdoNovi.gif

Bandeira da Ordo Novi Templi (1907), na qual a suástica foi pela primeira vez usada como símbolo da "raça ariana"

Em 1915, Lanz cunhou o nome de "Ariosofia" para a sabedoria oculta relacionada aos "arianos". Essa palavra substituiu "Teozoologia" e "Ário-Cristianismo" como denominação de suas idéias e mais tarde veio a se tornar um nome genérico para os cultos e filosofias ocultistas nordicistas e racistas. Sua organização foi posta fora da lei na Alemanha pelo nazismo em 1942, mas permaneceu ativa na Hungria e continuou a existir, secretamente, após a II Guerra Mundial. Em 1979, era liderada por um ex-SS.

O ideólogo nazista Dietrich Eckart era assinante da Ostara, Briefbücherei der Blonden und Mannesrechtler ("Ostara, a revista dos loiros e masculinistas"), a revista do movimento de Lanz, que gostava de se apresentar como precursor das idéias nazistas. Lanz afirmou mesmo que o jovem Hitler o procurou pessoalmente para completar sua coleção. Entretanto, quando Hitler anexou a Áustria, a revista e os livros da Ariosofia foram tirados de circulação. Depois da guerra, Lanz acusou Hitler de ter roubado e corrompido suas idéias e de ser de "cepa racial inferior".

Entretanto, o nazismo divergiu das idéias de Lanz em pelo um aspecto importante, o anti-semitismo. Enquanto contava eslavos, mediterrâneos, negros e mongóis como raças inferiores, hibridizadas com animais, Lanz julgava que os judeus haviam pertencido originalmente à raça superior e que, assim como os germânicos, poderiam participar do programa de seleção se tivessem as características que considerava "nórdicas" - cabelos louros, olhos azuis, mãos finas etc.

Alguns aspectos das idéias de Lanz provavelmente influenciaram as obras do italiano Peter Kolosimo (pseudônimo de Pier Domenico Colosimo) a partir de 1959 e do suíço Erich von Däniken a partir de 1968. Certas versões da mitologia ufológica moderna também parecem inspiradas direta ou indiretamente nas fantasias de Lanz, principalmente quando atribuem aparência "ariana" aos "bons" extraterrestres.

Referências Editar

  • Wikipedia (em inglês): Ariosophy [1]
  • Jörg Lanz von Liebensfeld, Theozoology [2]
  • Pablo Capanna, "Ideas radiactivas" [3]
  • Origins of the Swastika Flag (Third Reich, Germany) [4]

Veja também Editar

Babais

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória