FANDOM


Cotito (do grego Kotys, Kotyto ou Kottyto) era uma deusa cultuada com orgias à meia-noite, no alto de colinas, por tribos trácias como os edonianos. Segundo os gregos, seus sacerdotes eram chamados baptai, "banhistas" porque os ritos de purificação antes do culto envolviam um banho. Seu nome parece ter significado "guerra", "massacre" e seria um cognato do nórdico antigo Höðr, que tinha o mesmo significado.

Seu culto foi introduzido em Atenas e Corinto e parece ter-se expandido até mesmo à Itália e Sicília. Foi associado, assim como o de Dioniso, a frivolidades licenciosas.

Ésquilo assim descreve seu culto em um fragmento que foi conservado da perdida tragédia Edonianos

Praticando os ritos sagrados de Cotito... Um, segurando nas mãos a flauta, o trabalho do torno, sopra sua melodia tocada com os dedos, o próprio som que desperta para o frenesi. Outro, com címbalos atados com bronze, eleva um tinido... O som metálico guincha; o invisível, desconhecido, com voz de touro imita um berro assustador em resposta, enquanto o eco do tamborim, como o de um trovão subterrâneo, espalha-se inspirando um poderoso terror.

A perdida comédia Banhistas de Êupolis, contemporâneo de Aristófanes, satirizava a homossexualidade de Alcibíades e seu círculo descrevendo-os como farristas licenciosos que simulavam as dançarinas e suas purificações e banhos lascivos durante as orgias noturnas em honra de Cotito.

Referência Editar

  • Theoi: Cotys [1]
  • Wikipedia (em inglês): Paleo-Balkanic mythology [2]

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória