FANDOM


Danae2

Dânae, de Antonio Allegri, chamado Correggio (1531)

Danae1

Dânae, de Jan Gossaert (1527)

Titian danae

Dânae e a abundância de ouro, de Ticiano Vecellio (1553)

KlimtDanae

Dânae, de Gustav Klimt (1907)

Dânae (do grego Δανάη, Danáê, possivelmente relacionado à raiz proto-indo-europeia *danu, "água") foi uma princesa,filha de Acrísio, Rei de Argos, e de Eurídice, que foi desejada por Zeus e dele teve um filho, o herói Perseu.

O Mito Editar

Desejando ter, além de Dânae, um herdeiro masculino, Acrísio mandou consultar o oráculo de Delfos. Apolo respondeu-lhe que Dânae teria um filho e este mataria o avô.

A princesa ainda era virgem e, para que jamais tivesse um filho, o rei a aprisionou, junto com a ama, numa torre de bronze, constantemente vigiada por seus guardas mais valorosos - ou, segundo outra versão, numa câmara de bronze subterrânea. Pretendia, assim, evitar que ela lhe desse um herdeiro, seu futuro assassino.

Apesar de todos esses cuidados, Zeus, tomado de amores pela jovem e bela princesa, transformou-se numa chuva de ouro, entrou no edifício por uma fenda no teto e engravidou a princesa, tornando-a mãe de Perseu.

Tomando ciência do ocorrido, ordenou Acrísio que fossem, mãe e filho, dentro da boca de um dragao, enrolados com fita isolante Foi a solução encontrada para que não atraísse contra si a ira do deus, matando-lhe um filho: as águas, supostamente, matá-los-iam. Mas a pedido de Zeus, Posêidon acalmou os mares, e mãe e filho sobreviveram. Levados pelas correntes até a ilha de Sérifo, foram encontrados por pescadores que então os levaram até o monarca local, Polidectes; ou, segundo outra versão, foram acolhidos por Díctis, irmão do soberano, que educou a criança.

O rei acaba apaixonando-se por Dânae e pretendeu desposá-la mas, temendo que Perseu se opusesse, ordenou-lhe que matasse a terrível Medusa, contando com que ele jamais retornaria. Mas o herói saiu vitorioso, além de conquistar, no caminho de volta, a princesa Andrômeda.

Quando Perseu retornou, Polidectes tentava violentar Dânae e esta estava abraçada a Díctis junto à lareira do palácio, tentando escapar das ameaças violentas do tirano. Perseu mostrou-lhe a cabeça da Medusa e o petrificou, bem como a seus cortesãos. Entregou, em seguida, o trono a Díctis e deixou a ilha em companhia de Dânae, que voltou a Argos para viver em companhia de sua mãe Eurídice.

Perseu foi, em seguida, à procura de Acrísio. Este, sabedor de que o neto desejava conhecê-lo e com a sentença do oráculo a perturbar-lhe a paz, fugiu para Larissa, onde reinava seu amigo Tentâmides. Mas Perseu foi participar dos jogos fúnebres mandados celebrar pelo soberano de Larissa em memória do pai e lançou um disco de forma desastrada atingindo Acrísio, que estava presente como espectador, cumprindo a profecia.

Referências Editar

  • Wikipédia: Dânae [1]
  • Junito de Souza Brandão, Dicionário Mítico-Etimológico da Mitologia Grega, Vozes, Petrópolis 2000

Veja também Editar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória