Wikia

Fantastipedia

Horas

Discussão0
829 pages em
Este wiki
Aurora
Aurora, de Guido Reni (1613) - as Horas rodeiam o Carro do Sol
IctoonAdicionada por Ictoon

As Horas (do grego Ώραι, Horai) eram filhas de Zeus e Têmis, originalmente deusas do ano, das estações e da ordem natural necessária à prosperidade do campo. Seu nome deriva do proto-indo-europeu *yor-a, cognato do latim hornus, "deste ano", gótico jer, antigo alemão jar, "ano", alemão moderno Jahr, com o mesmo sentido. Por expansão de sentido, passaram, mais tarde a personificar também a ordem humana e social

Associadas com as Moiras, que eram suas meias-irmãs, as Horas igualmente faziam as vezes de parteiras dos deuses. Também guardavam as portas do Olimpo, organizando a passagem das estrelas que mediam as estações e dos deuses que deveriam descer à terra. Participaram dos mitos também fazendo parte do cortejo de deusas e deuses relacionados ao trabalho agrícola e à passagem das estações, principalmente Hera (rainha dos céus), Afrodite (da procriação), Hermes (dos rebanhos) e Perséfone (do renascer da vegetação). Eram também encarregadas de guardar e servir o alimento dos deuses, a ambrosia, e de oferecê-lo aos humanos que viessem a merecer a imortalidade e a divinização.

Foi só muito mais tarde, por ampliação do sentido do latim Horae para qualquer divisão do tempo, que a palavra adquiriu o sentido de divisão do dia em doze partes (originalmente, não se dividia a noite) e as Horas passaram a personificá-las.

Horas em Hesíodo Editar

IrenePlutosRec2
Irene, a Paz, mármore romano (reconstrução) com Pluto ("Riqueza") ao colo.
IctoonAdicionada por Ictoon

Na versão mais conhecida nas eras helenística e romana, citada por Hesíodo, pseudo-Apolodoro, Pausânias e Higino, as Horas eram três:

  • Dice, Dike ou Dique, (Δίκη, "Justiça"), deusa da justiça humana, enquanto sua mãe Têmis era a deusa da justiça divina. Dique (Dike) nasceu como mortal e Zeus a pôs na terra para manter a humanidade no caminho da justiça, mas logo descobriu que isso era impossível e a trouxe para viver a seu lado no Olimpo.
  • Eunomia (Ευνομία, "Disciplina" ou "Equidade"), deusa das leis e da legislação, às vezes considerada filha de Hermes e Afrodite.
  • Irene, (Ειρήνη, "Paz"), chamada Pax pelos romanos, personificava a paz e a riqueza e era representada como uma jovem carregando uma cornucópia, um cetro ou uma tocha ou um ríton (taça com a forma de um chifre, usada em libações). Hesíodo lhe dava o epíteto de Talo (thallô). Em uma alegoria tardia, aparece casada com Zéfiro, o vento da primavera e dessa união teria nascido Carpo, o fruto.

Horas Atenienses Editar

Na versão ateniense, possivelmente mais arcaica, as Horas, cultuadas pelos camponeses, eram representadas como jovens rodeadas de flores coloridas, vegetação e outros símbolos de fertilidade. Eram três, representando diretamente as três estações de quatro meses originalmente reconhecidas pelos gregos, a saber, primavera, verão e outono:

  • Talo (Θαλλώ, Thallô, "broto") ou Tálate, deusa da primavera, dos brotos e dos botões, portadora de flores e protetora da juventude.
  • Auxo (Αυξώ, Auxô, "cresço") ou Auxésia, também cultuada ao lado de Hegemone em Atenas como uma das suas duas Cárites.
  • Carpo (Καρπώ, Karpô, "produto", "fruto"), encarregada do outono, do amadurecer e da colheita, bem como de guardar o caminho para o monte Olimpo e afastar as nuvens que rodeavam a montanha quando um dos deuses saía. Era também uma atendente de Perséfone, Afrodite e Hera e era associada com Dioniso, Apolo e Pã.

Horas Argivas Editar

Em Argos, reconhecia-se apenas duas Horas: Dâmia ("Terra-nutriz", possivelmente equivalente a Carpo) e Auxésia. Em interpretações evemeristas tardias, eram vistas com jovens cretenses adoradas como deusas depois de terem sido injustamente lapidadas até a morte.

Outras versões Editar

O pseudo-Higino cita mais uma versão, que lista três Horas: Ferusa (Pherousa, "a que traz (substância)"), Euporia ("Abundância") e Ortósia (Orthosie, "Prosperidade").

Nonnus, na Dionisíaca, cita quatro Horas: Iar (Eiar, "Primavera"), Tero (Theros, "Verão), Quimo (Cheimon, "Outono") e Ftinóporo (Phthinoporon, "Inverno").

Horas do Dia Editar

HoraeSerenae2
Horae Serenae (detalhe), de Edward John Poynter (1894)
IctoonAdicionada por Ictoon
Horae
As Horas, arte grega
IctoonAdicionada por Ictoon
HoraePeleus
As Horas trazem presentes a Peleu, arte grega
IctoonAdicionada por Ictoon

Um conjunto de doze Horas passou a personificar as doze horas do dia (do nascer ao pôr do Sol), como suas deusas tutelares:

  • Auge, a primeira luz
  • Anatole ou Anatólia, "Nascer-do-sol"
  • Música (Mousika), a hora matinal de estudo da música
  • Ginástica (Gymnastika ou Gymnasia), a hora matinal do exercício físico
  • Ninfa (Nymphe), hora matinal do banho
  • Mesêmbria, "Meio-dia"
  • Esponda (Sponde), hora das libações após a refeição
  • Elete, "rezadora", primeira hora de trabalho da tarde
  • Acte (Akte, "comer") ou Cípris (epíteto de Afrodite, relacionada a prazer), a segunda das horas de trabalho da tarde
  • Hésperis, a tarde
  • Dísis (Dysis), "Pôr-do-sol"
  • Arctos (Arktos), Constelação da noite (Ursa Maior)

Referências Editar

  • Junito de Souza Brandão, Dicionário Mítico-Etimológico da Mitologia Grega, Vozes, Petrópolis 2000.
  • Theoi: Horae [1]
  • Wikipedia (em inglês) [2]

Rede da Wikia

Wiki Aleatória