Fandom

Fantastipedia

Odudua

858 páginas
nesta wiki
Adicione uma página
Falar0 Compartilhar
Oduduwa.jpg

Estátua de Odududa em Ilê-Ifé

Na África, Odudua (do iorubá Odùduà) é mais personagem histórico do que orixá; guerreiro temível, invasor e vencedor dos igbôs, fundador da cidade de Ilê-Ifé e pai de reis das diversas nações iorubás.

Segundo Pierre Verger, Odùduà tornou-se objeto de culto após sua morte, estabelecido no âmbito dos cultos dos ancestrais, mas não como divindade. As pessoas que cultuam Odùduà não entram em transe, característica fundamental no culto dos orixás

Em uma interpretação muito difundida entre estudiosos mas que, segundo Pierre Verger, é totalmente sem fundamento, o Padre Baudin feminilizou Odùduà para fazer dele a companheira de Ọbàtálá, ignorando que este papel era desempenhado por Yemowo. Fechou esse casal Ọbàtálá-Odùduà numa cabaça e construiu, partindo desta afirmação inexata, um sistema dualista, recuperado com proveito por posteriores estruturalistas, onde “Ọbàtálá (macho) é tudo o que está em cima e Odùduà (pseudofêmea), tudo o que está embaixo; Ọbàtálá é o espiritual, e Odùduà a matéria; Ọbàtálá é o firmamento e Odùduà é a terra”.

Em Cuba, Odudua ou Odua é um orixá e rege os segredos dos Eguns e Iku (a morte). Sua representação material alude à formação do mundo, incluindo os reinos animal, vegetal e mineral. Vive nas trevas profundas da noite e tem um só olho fosforescente. É uma massa espiritual de enorme poder que não tem forma nem figura. Vale-se dos espíritos para manifestar-se. Seu receptáculo é um cofre de prata, com cadeado, no qual se guarda o segredo que se montou na cerimônia de entrega, envolvido em algodão de sumaúma e colocado bem alto.

Seu arquétipo é o de pessoas de vontade de ferro, teimosos em suas apreciações, artistas ou dedicados às letras, de grande capacidade intelectual, reservados, tranqüilos, que não se arrependem de suas decisões. Aqueles que o têm assentado não devem discutir nem elevar a voz à sua frente, nem realizar mais de duas coisas ao mesmo tempo. É saudado com o grito "¡Aremú Oduduwá, Jekuá!"

Referências Editar

  • Pierre Fatumbi Verger, Orixás: deuses iorubás na África e no Novo Mundo, São Paulo: Corrupio, 1981
  • Religión Yorubá: Oddua [1]

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no Fandom

Wiki aleatória