FANDOM


Pancontinent.jpg

O continente perdido de Pan, mapa de Oahspe

Semoin.jpg

Se'moin, o alfabeto usado em Pan, segundo Oahspe

Pan é o nome dado a um continente antediluviano pelo dentista e médium espírita John Ballou Newbrough em seu livro Oahspe, publicado em 1882, que ele supostamente datilografou por escrita automática seguindo o ditado pelo Deus que chama de Jehovih (sic) e seus mensageiros angélicos. O autor desenhou um mapa e também elaborou um dicionário e uma tábua de 121 caracteres, correspondentes à língua deste continente. Suas doutrinas foram, mais tarde, desenvolvidas e explicadas pelo seu seguidor Wing Anderson, editor de Los Angeles.

Pan desapareceu há 24 mil anos, mas em breve voltará a erguer-se do Pacífico para ser habitada pela raça Kosmon, formada pelas uniões de todas as raças atuais. O Milênio começaria em 1980.

Oahspe inclui várias afirmações completamente errôneas, como a de que Tooth fundou a religião muçulmana, e profecias não realizadas, como a de que todos em breve abandonariam suas religiões para se unirem aos seguidores pacíficos e vegetarianos de Newbrough. Estes, chamados "Fidelistas" (Faithists) se multiplicaram nos EUA e Reino Unido nos anos 1880. Seus números se reduziram ao longo do século XX, mas ainda há remanescentes da Igreja Universal Faithists of Kosmon, que publicam o Kosmon Voice de sua sede em Salt Lake City e mantêm o site [1].

Wing Anderson acrescentou outras profecias não realizadas, inclusive que a Franklin Delano Roosevelt se seguiria um ditador fascista em 1940, que haveria uma guerra civil em 1944 e que Hitler seria destituído por uma revolução interna antes de conseguir atacar os EUA.

Raças em Oahspe Editar

Asu.jpg

A'su, o primeiro homem, desenho em Oahspe

Ihin.jpg

I'hin, I'huan e Yak, desenho em Oahspe

Segundo Newbrough e Anderson, o ser humano apareceu há 72 mil anos, quando os anjos se materializaram na Terra e se cruzaram com uma espécie primitiva, os A'su, dando origem aos I'hins. Estes, por sua vez, cruzaram-se com os A'su e dessa união resultaram os Druks que, através dos I'hins, produziram os Ghansus. Segundo suas concepções claramente racistas, as populações africanas e asiáticas são descendentes dos Druks, que dizem significar "maus". São citadas as seguintes raças:

  • A'suans: existiram por 8 mil anos, sendo que sobreviveram por dois mil anos depois de darem origem aos I'hin. Eram a mais animalística das raças e não foram criadas para a vida eterna.
  • I'hins: nascidos dos a'suans e dos anjos que tomaram corpos físicos. Viviam separados e isolados de todos os outros povos. Os originais seguidores do Fidelismo e a semente de toda vida eterna na Terra. Atualmente extintos como raça.
  • Druks: também chamadas Cain ou cainitas. Sua semente tende a não ser capaz de controlar seus hábitos pecaminoos e têm menos força de individualidade, tendendo a seguir a maioria. São menos capazes de ser inspirados pela vergonha ou pelas coisas celestiais. A ordem druk sempre tem ídolos ou salvadores e são dados à guerra, que leva à destruição. Toda carne é druk (má).
  • Yaks: mestiços de asu'ans e druks. Não andam totalmente eretos e às vezes andam de quatro. Uma raça estúpida, incapaz da fala e de compreender o crime do incesto. Deus ordenou aos i'hins transformar os yaks em eunucos e usá-los como servos.
  • I'huans: mestiços dos i'hins e dos druks. Inicialmente criados altos e fortes, da cor do cobre novo, para serem os protetores dos i'hins. Inicialmente capazes de vida eterna, mas a semente do espírito da vida eterna exauriu-se quando se misturaram com os druks. Tornaram-se de todas as formas e tamanhos e de todos os graus e julgamento, até mesmo da ignorância de uma besta. Os índios americanos são considerados i'huans e muitos ainda adoram o Grande Espírito, Jehovih.
  • Listians: Nascidos dos i'hins e de uma linhagem específica de caçadores i'huan. Chamados os Reis Pastores, governaram rebanhos de cabras. Viveram em torno de Parsi'e (uma nação de guerreiros i'huan) e eram bem guardados pelos anjos de Jehovih. Foram expulsos do Egito por Thothma.
  • Ongwee-ghan: o nome significaria "homens bem feitos". Nascidos de i'huans e i'hins, têm o dom da profecia, de ter visões e ouvir as vozes dos anjos. Têm cabelo longo e grosseiro, pele cor de cobre e braços curtos. Foi-lhes ensinao o segredo de transformar seus inimigos em eunucos.
  • Gahns: uma raça planejada por Jehovih desde a fundação do mundo, são hoje os mais abundantes sobre a terra. Não como cordeiros, mas como leões indomados. Bem-formados e majestosos. Foi-lhes prometido ter todo o mundo sob sua custódia. Eram circuncidados pelos sacerdotes I'hin e lhes eram prestados privilégios e cerimônias.

Referências Editar

  • L. Sprague de Camp, Continentes Perdidos. Lisboa, Livros do Brasil, s/d
  • John Ballou Newbrough, Oahspe: A Kosmon Bible in the Words of Jehovih and his Angel Embassadors [2]
  • Oahspe: races [3]

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória