Fandom

Fantastipedia

Rapieira

857 páginas
nesta wiki
Adicione uma página
Falar0 Compartilhar

A rapieira (rapier, em inglês e francês) é um tipo de espada que surgiu na Idade Moderna quando as armas de fogo começaram a dominar o campo de batalha, tornando obsoletos os escudos e as armaduras medievais, mas ainda exigiam o complemento de uma espada como arma de defesa, devido à lentidão para carregá-las. Seu uso iniciou-se, porém, como arma de defesa pessoal de nobres em ambiente civil. Essas espadas têm dois gumes e podem ser usadas para acutilar, mas sua agilidade as torna mais adequadas para estocar.

Em alguns RPGs, notadamente a primeira edição de GURPS pela Devir, o inglês rapier foi erroneamente traduzido como "florete". Embora possa ter uma guarda semelhante à de algumas rapieiras, o florete é muito mais leve e sem gume, com lâmina de seção quadrada e terminada em um botão e é usado apenas em esgrima esportiva.

1450-1560 Editar

Ropera.jpg

Espada roupeira ou ropera

A primeira versão da rapieira surgiu na Espanha, em meados do século XV, na transição da Idade Média para a Idade Moderna. Chamava-se roupeira (ropera, em castelhano, de onde derivou rapier, em francês), pois destinava-se a uso civil, com roupas civis. Era estreita e longa como as rapieiras mais modernas, mas sua guarda ainda era semelhante a de espadas medievais. Tinham 1,07 m de comprimento, e média, e pesavam 1,2 kg.

1560-1640 Editar

Rapieira1.jpg

Rapieira acompanhada de "misericórdia"

Mais avançada a Idade Moderna (cerca de 1560 a 1640), as rapieiras tiveram uso militar e adotaram a guarda em forma de cesto, que protege melhor a mão, dificulta o desarme e pode ser usada para golpear, como soqueira. Nesse período, eram freqüentemente acompanhada de uma adaga de aparar (Main-gauche em francês e inglês, Parrying dagger em inglês), também chamada "misericórdia", por servir para liquidar oponentes feridos, tinha o a mesma empunhadura em forma de cesto e era usada (pelos destros) com a mão esquerda. As rapieiras desta época tinham, em média, 1,10 m de comprimento total e peso de 1,25 kg. A adaga que as acompanhava tinha tipicamente em torno de 42 cm de comprimento e pesava em torno de 450 gramas.

Espada-rapieira Editar

Espadarapieira.jpg

Espada-rapieira inglesa (sword-rapier)

Na Inglaterra do século XVI, usou-se uma variante conhecida por colecionadores e historiadores especializados como espada-rapieira (sword-rapier). Foi uma tentativa de combinar habilidade de corte e perfuração enquanto a tradicionalista esgrima inglesa resistiu ao novo estilo francês, que favorecia as estocadas da rapieira propriamente dita. Eram semelhantes às roupeiras espanholas do século precedente, com cerca de 1 metro de comprimento total e peso de 1,25 kg.

Rapieira-flambérgia Editar

Rapieiraflambergia.jpg

Rapieira-flambérgia

Por volta de 1600, foi popular uma variante conhecida como rapieira-flambérgia, com uma lâmina ondulada menos resistente, mas chamativa. A única vantagem prática, aparentemente, era produzir uma vibração incômoda na espada do oponente ao ser usada para aparar.

1630-1720 Editar

Rapieiraleve.jpg

Rapieira de transição

De 1630 a cerca de 1720, predominaram rapieiras mais leves e estreitas com guarda, menos resistentes, mas mais adequadas para manobras ágeis de esgrima, com guarda em forma de copo, que oferece proteção ainda melhor.

Nesse período, a "misericórdia" caiu em desuso, mas se tornou comum o uso de uma capa pesada como "escudo" - daí a expressão "capa-e-espada" para filmes e romances de aventuras que têm este período como cenário.

Depois de 1720, a rapieira foi suplantada por espadas ainda mais leves, conhecidas simplesmente como espadas, ou espadas modernas. Por isso, as rapieiras desse período são hoje chamadas de "rapieiras de transição" (para as espadas), ou transitional rapiers por colecionadores e historiadores.

Esse é o tipo de espada historicamente mais adequado a Cyrano de Bergerac; aos mosqueteiros dos romances de Alexandre Dumas; a William Laport ou Guillen Lombardo, irlandês que viveu no México entre 1643 e 1659 e supostamente inspirou o Zorro; e a Julie, La Maupin, a legendária atriz e espadachim cuja carreira se estendeu de 1686 a 1707. Estas rapieiras tinham o mesmo comprimento das tradicionais (cerca de 1,10 m), mas pesavam menos (em torno de 1 kg).

Rapieira3.jpg

Rapieira longa

Espadas de maior comprimento ofereciam alguma vantagem em alcance aos espadachins, mas ao custo de menor manobrabilidade. Ainda assim, alguns as preferiram, ao menos quando o comprimento das espadas não era limitado por leis. As rapieiras mais longas chegaram a ter 1,37 m de comprimento e cerca de 1,2 kg.

Mosqueteira (rapieira do cinema) Editar

Rapieiraespada.jpg

Falsa rapieira (século XX)

No teatro do século XIX em diante e no cinema do século XX, usou-se com freqüência uma falsa rapieira - também conhecida como epée-rapier em francês e musketeer em inglês. Essa arma, que não existiu na realidade histórica, é feita combinando-se uma guarda semelhante à das rapieiras do tempo dos mosqueteiros com a lâmina leve e estreita da espada moderna.

O objetivo dessa "rapieira-espada" é tornar possíveis, na cena e nos filmes de "capa-e-espada", as manobras extremamente ágeis da esgrima moderna, ensinadas em academias de esgrima esportiva facilmente disponíveis aos atores, apresentando uma arma de aparência mais antiga. Tipicamente, tais armas têm em torno de 1,07 m de comprimento total e pesam 800 gramas.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no Fandom

Wiki aleatória