FANDOM


Santo criado pela inventividade popular. Ao lado de São Pagamião, integra o panteão de santos imaginários.

Como é um santo que inexistente, não possui dia no calendário. Origina-se daí a expressão dada como resposta a um pedido qualquer, de só atendê-lo no dia de São Nunca (muitas vezes com acréscimos como "que chover peixe" ou "à tarde", aumentando a impossibilidade da realização). A réplica, geralmente, é que o dia de São Nunca é o 1º de novembro, dia de Todos os Santos.

Segundo Pereira da Costa, em Vocabulário pernambucano, o termo tem origem portuguesa e encontra-se em uso desde pelo menos o princípio do século XIX. No Chile, há um santo com a mesma função: San Blanco, aquele "que no tiene cuando".


Referências Editar

  1. Luís da Câmara Cascudo. Dicionário do folclore brasileiro. Rio de Janeiro, Instituto Nacional do Livro, 1954
  2. F. A. Pereira da Costa. Vocabulário pernambucano. Revista do Instituto Arqueológico Pernambucano, v.34, Recife, 1937, p.283
  3. Mário Souto Maior. Dicionário de folclore para estudantes [1]

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória