FANDOM


Sakpata

Representação de Sakpatá em Benin

Sakpatá, Sapatá, Azunsu, Azoani, Acôssi ou Akossi é o vodum jeje da varíola e, por extensão, de inúmeras enfermidades contagiosas que deformam o corpo, equivalente ao orixá iorubá Obaluaiê. É também intitulado Ayinon (o dono da terra). Alguns o consideram filho mais velho de Mawu, posto mais freqüentemente atribuído a Loko.

Segundo outra tradição, Sakpatá é uma divindade dupla, tanto macho como fêmea. O macho sendo Da Zodji e a fêmea sua irmã Nyohwe Ananu, gêmeos nascidos do primeiro parto da entidade andrógina Mawu-Lissá.

A origem do culto de Sakpatá teria sido a localidade de Kpeyin Vedji, um enclave iorubá dentro do território mahi, a noroeste de Abomey. Desta dupla procedência resultaria que Sakpatá é considerado uma divindade iorubá ("nagô") pelos fon, enquanto Obaluaiê é considerado uma divindade jeje (gun) pelos iorubás.

Possui uma grande quantidade de representações, cada relacionadas a aspectos de doenças e infecções:

  • Kohossú, cujo nome significa "Rei da Lama" é o pai de todos os Sakpatás.
  • Nyohwe Ananú, dona da água parada que mata de repente é a mãe, e são ambos filhos de Nà Buùku.
  • Da Zodji, envia a disenteria e os vômitos, considerado o mais velho de todos. Ele não tem braços ou pernas e é carregado numa padiola, mas tem o poder da invisibilidade e, apesar do defeito físico, comanda todos os Sakpatás.
  • Da Langan come a carne das pessoas ainda vivas.
  • Da Sinji traz as inchações e tromboses.
  • Aglossuntó é responsável pelas feridas e chagas que nunca cicatrizam.
  • Adohwan castiga perfurando os intestinos.
  • Avimadjé é o que leva as almas dos que morreram punidos por Sakpatá.
  • Bossu-Zohon é o grande feiticeiro.
  • Alogbê possui cinco braços e é ligado aos tohossu.
  • Adan Tanyi é filho de Da Zodji, e traz a lepra.
  • Suvinengué um abutre com cabeça humana e é filho de Da Langan.

Existem várias outras denominações: Agbologbodji, Tonekpó, Gbazu, Ahossú Ganhwa, Kpadadadaligbo (que é fêmea) etc., cujos nomes, atribuições e lugar dentro da "família" variam de região para região.

Sakpatá é cultuado em seus templos sob um aspecto duplo. Possui o aspecto Jeholú ("Rei das Jóias", que seriam as pústulas trazidas pela varíola) que é tratado internamente e não recebe sacrifícios de sangue diretamente, mas é lustrado com uma mistura de sangue e azeite de dendê e envolto por panos. O aspecto Zun-holú ("Rei da Floresta") fica do lado de fora, recebe os sacrifícios de sangue diretamente sobre ele e é coberto por rodilhas de ramos secos da palmeira de ráfia (Raffia vinifera), e é um montículo que pode ser mais alto do que um homem. Os sacerdotes e fiéis o tratam como um ente vivo, o reverenciam, abraçam, etc. Zun-holú de tamanhos mais modestos podem ser vistos diante dos hunkpame de outros voduns, sobretudo nos de Heviossô.

No Brasil, Sakpata é conhecido como Azunsu ou Ajunsun (do gbé Azonsu, "Doença") e como "Azoani" ou Azauani (do gbe Azonwanu, "com cheiro da doença"). Na santería cubana é conhecido como Asojano, também derivado de Azonwanu.

Referências Editar

  • Wikipédia: Sakpata [1]

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória