Wikia

Fantastipedia

Sucuri

Discussão0
830 pages em
Este wiki
Giant snake

Uma sucuri de tamanho médio (cerca de 5 metros)

A sucuri, sucuriju ou sucuriúba é uma grande cobra anfíbia, a maior serpente do mundo em massa e a segunda maior em comprimento, que habita lagos e rios caudalosos e tranqüilos da América do Sul tropical e cavernas e florestas tropicais perto de suas margens. O nome deriva de suú-curi, "de bote rápido", em tupi; ju ou juba significa "amarela".

Variantes do nome em português: sucuriju (Pará), sucuruju (Maranhão), sucuriúba (Bahia), sucuri (Centro-sul)

Nomes em outras línguas: anaconda (francês, espanhol, holandês e inglês), amaru (quéchua), water boa (inglês).

Variantes

A sucuri no folclore Editar

Segundo Câmara Cascudo, a sucuri é a base do mito da boiúna, cobra-grande ou mãe-d'água (na sua forma original, nativa, antes de ser contaminada pela sereia européia), imaginada como uma versão ainda mais gigantesca da sucuri real ou como navio fantasma.

O animal real Editar

Características e dimensões Editar

A sucuri tem um corpo verde-escuro, com manchas ovais pretas. Olhos e narinas estão no alto da cabeça, para que possa ver e respirar enquanto nada. O comprimento médio do animal adulto é de cinco metros, com massa de 55 kg. Normalmente varia de quatro metros a seis metros, com massa de 30 kg a 90 kg.

A maior sucuri cujo comprimento foi comprovado sem dar margem a dúvidas (por uma pele no Museu de Londres) tinha 8,80 m, o que corresponderia a uma massa de quase 250 kg. Isso faz da sucuri a maior serpente do mundo em massa, apesar de ser superada em comprimento pela píton africana.

O Marechal Cândido Rondon afirmou ter medido uma sucuri de 11,60 m.

Comportamento Editar

As presas habituais da sucuri incluem peixes, sapos, tartarugas, lagartos, serpentes, jacarés, aves, cutias, pacas, capivaras, queixadas, caititus, antas, veados e macacos. Ocasionalmente invade fazendas e até cidades para predar galinhas e outros animais domésticos. As maiores são capazes de engolir um bezerro (mas não um boi adulto). Como regra geral, uma sucuri ataca qualquer animal que tenha peso igual ou menor que o seu próprio. Isso inclui seres humanos, se a pessoa estiver dentro ou próximo ao ambiente aquático (rio ou lagoa) e houver uma sucuri de grande tamanho que esteja sem se alimentar. Um homem adulto pode provavelmente sobrepujar uma sucuri de até quatro metros, mas devem ser necessários pelo menos dois para dominar uma de cinco ou seis metros.

Essas serpentes podem morder instintivamente, por defesa, qualquer pessoa que se aproxime, quando não podem fugir nadando. A mordida não é venenosa, mas pode deixar dentes presos na carne e causar infecção. Como a maioria das serpentes, possui alguma percepção do infravermelho, que permite perceber a presença de objetos quentes no escuro ou através de folhas.

É uma caçadora noturna e solitária e passa a maior parte do seu tempo na água, onde atinge velocidades bem maiores que em terra. Submersa, aguarda a presa pacientemente, mantendo apenas o focinho acima da superfície. Quando um animal passa por perto ou se detêm para beber, ela o agarra com uma mordida e se enrola em torno de seu corpo, apertando-o até que sufoque ou se afogue. Em terra, pode esperar pendurada em árvores, agarrar a presa de cima e enrolar-se em torno dela. A vítima dificilmente é esmagada: a sucuri apenas a comprime com força suficiente para impedi-la de respirar. As maiores podem matar um cavalo. Como a digestão é muito lenta, depois de uma refeição a sucuri passa muito tempo simplesmente descansando ao sol. Se necessário, pode sobreviver mais de um ano sem se alimentar.

A fêmea libera um feromônio que atrai os machos e copula com cinco a doze deles. Durante o ato, os animais permanecem enrolados numa enorme bola de serpentes. As sucuris são ovovivíparas, ou seja, chocam os ovos dentro do próprio corpo. Após um período de seis meses a sucuri dá à luz de 20 a 40 filhotes que nascem com cerca de 70-80cm e totalmente auto-suficientes. Atingem a maturidade em seis anos e podem viver (e crescer) até os 30 anos, mas a maioria provavelmente não vive além dos 10.

Distribuição geográfica Editar

A espécie Eunectes murinus é encontrada nos rios e lagos da ilha de Trinidad, Venezuela, Colômbia, Bolívia, Peru, Equador, Guiana, Guiana Francesa e Brasil, da Amazônia ao Paraná.

Outras espécies Editar

Há duas outras espécies de sucuri, menores: Eunectes deschauenseei, que ocorre no Leste do Pará (incluindo a Ilha de Marajó) e na Guiana Francesa, com cerca de três metros de comprimento e Eunectes notaeus, que ocorre no Pantanal (Brasil) e no Chaco da Argentina, Paraguai e Bolívia, com tamanho máximo de quatro metros de comprimento.

Rede da Wikia

Wiki Aleatória