FANDOM


Uirapuruverdadeiro.jpg

Uirapuru-verdadeiro (Cyphorhinus aradus)

O uirapuru-verdadeiro (Cyphorhinus aradus ou Cyphorhinus modulator, chamado em castelhano chochín musical, cucarachero de cuello castaño ou cucarachero musical; em inglês organ wren ou musician wren; em francês troglodyte musicien) é encontrado em quase toda a Amazônia, incluindo Guianas, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Bolívia e Brasil (exceto alto Rio Negro e região oriental do rio Tapajós). É conhecido também como uiramirú, guirapuru, arapuru, irapurá, tangará, atangaratinga, rendeira, pássaro-de-fandango, dançarino-de-cauda-cinzenta, corneta e realejo. Pesa cerca de 20 g, tem 12,5 cm de comprimento e 20 cm de envergadura. Come frutas e insetos e é conhecido pelo canto excepcionalmente belo, que lembra uma flauta.

Anda solitário ou em casais. Seus vôos são curtos e sussurrantes, em vaivéns, numa área limitada. Seus ninhos redondos são difíceis de serem observados, pois costumam ficar entre as folhagens. Para fabricação de seu ninho, ele utiliza pequenas raízes e folhas finas que retira da floresta. Sua alimentação é composta de pequenos frutos, insetos e aranhas.

Segundo a lenda, o uirapuru atrai bandos de aves com a sua bela melodia e todos os outros pássaros param de cantar para ouvi-lo. Na realidade, junta-se a bandos de aves em busca de alimentos e, quando começa a chover após uma longa seca e as formigas taocas saem de seus formigueiros para atacar outros insetos, o uirapuru canta enquanto outros pássaros comem. Canta cerca de quinze dias por ano, 10 a 15 minutos ao amanhecer e ao anoitecer, na época da construção do ninho.

Existem outras espécies também conhecidas pelo nome de uirapuru, cada uma com seu canto característico, mas sem se igualar ao do uirapuru-verdadeiro:

  • uirapuru-de-peito-branco (Henicorhina leucosticta)
  • uirapuru-veado (Microcerculus marginatus)
  • uirapuru-de-asa-branca (Microcerculus bambla)
  • dançarino-escarlate (Pipra aureola)
  • dançarino-de-cabeça-amarela (Pipra erythrocephala)
  • dançarino-de-cabeça-vermelha (Pipra rubrocapilla)
  • dançarino-de-coroa-azul (Pipra coronata carbonata)
  • rabo-de-arame (Pipra filicauda)
  • uirapuru-laranja ou dançador-laranja (Pipra fasciicauda)
  • cabeça-de-prata (Pipra iris)
  • uirapuru-estrela (Pipra cornuta)
  • uirapuru-de-chapéu-branco (Pipra nattereri)
  • dançador-de-coroa-dourada (Pipra vilaboasi)

Lendas do Uirapuru Editar

  • Um jovem guerreiro apaixonou-se pela esposa do grande cacique. Como não poderia se aproximar dela, pediu à Tupã que o transformasse em um pássaro. Tupã transformou-o em um pássaro vermelho telha, que à noite cantava para sua amada. Porém foi o cacique que notou seu canto. Ficou tão fascinado que perseguiu o pássaro para prendê-lo. O Uirapuru vôou para a floresta e o cacique se perdeu. À noite, o Uirapuru voltou e cantou para sua amada. Canta sempre, esperando que um dia ela descubra o seu canto e o seu encanto. É por isso que o Uirapuru é considerado um amuleto destinado a proporcionar felicidade nos negócios e no amor.
  • Dizem que no Sul do Brasil, havia uma tribo de índios, cujo cacique era amado por duas moças muito bonitas. Não sabendo qual escolher, o jovem cacique prometeu casar-se com aquela que tivesse melhor pontaria. Aceita a prova as duas índias atiraram as flechas, mas só uma acertou o alvo. Essa casou-se com o chefe da tribo. A outra, chamada Oribici, chorou tanto que suas lágrimas formaram uma fonte e um córrego. Pediu ela a Tupã que a transformasse num passarinho para poder visitar o cacique sem ser reconhecida. Tupã fez a sua vontade. Mas verificando que o cacique amava a sua esposa, Oribici resolveu abandonar aqueles lugares. E voou para o Norte do Brasil, indo parar nas matas da Amazônia. Para consolá-la, Tupã deu-lhe um canto melodioso. Assim canta para esquecer as suas mágoas, e os outros pássaros quando encontram o uirapuru, ficam calados para ouvir as suas notas maravilhosas. Por causa de seu canto belo, chamam de professor de canto dos pássaros.
  • Um pássaro de plumas vermelhas e canto perfeito foi atingido por uma flecha de uma donzela apaixonada e se transformou num forte e belo guerreiro. Muito enciumado, um feio e aleijado feiticeiro tocou uma linda música em sua flauta encantada e fez com que o jovem desaparecesse. Desde então, só restou a bela voz do guerreiro na mata. É muito difícil conseguir ver o uirapuru, mas com freqüência seu canto perfeito é ouvido. Essa lenda inspirou o poema sinfônico "Uirapuru" de Villa-Lobos (1917), baseado em material do folclore coletado em viagens pelo interior do Brasil.
  • Reis e rainhas cobiçam uma pena ou um pedaço do ninho do uirapuru, tidos como precioso talismã. O homem que tiver uma pena, diz a lenda, será irresistível às mulheres e terá sorte nos negócios. A mulher que conseguir um pedaço do ninho terá o amado fiel e apaixonado por toda a vida. O felizardo que ouvir o canto deve fazer um pedido e este será prontamente realizado.
  • Em Manaus e em algumas regiões do Norte do Brasil, a população acredita que ter um uirapuru empalhado na gaveta traz sorte na vida e no amor. Enterrado na soleira da porta de um bar, atrai fregueses. Quem ouvir o canto e fizer um pedido, o verá realizado.

Referências Editar

  • Saúde animal: Uirapuru-verdadeiro [1]
  • Canto do uirapuru: o pássaro uirapuru [2]

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória